You are currently browsing the monthly archive for maio 2010.

Anúncios

Uns foram feitos
Para a felicidade

Outros ardem

Uns foram criados
Para não ver nada

Outros para intuir a verdade
Mesmo em sua incapacidade

Uns foram feitos para a cama
Outros mesa e banho

Uns não sabem seu tamanho
Outros criam sua estatura

Uns foram feitos
Para a loucura

Outros para a lacuna

Uns feitos
Para o que podem suas juntas

Outros para a busca
Nua

Uns foram feitos
Para serem precisos

Outros
Para lutar com o invisível

Everton Behenck

Não importa
Que tenhamos falhado

Tremendamente

Em nos elevarmos
Acima de nós mesmos

E do que sentíamos

Talvez pensar
Que poderíamos

Sentir tão alto

Nos permita
Sermos perdoados

Mesmo que tenhamos
Nos desfigurado

E que levem meses
Até podermos

Olhar um nos olhos do outro
Novamente

Mesmo que sejamos estranhos
Ao fazê-lo

Assim mesmo
Não importa

Porque falhamos
Com toda nossa força

E com toda nossa estatura

E não poderíamos
Esperar mais altura

Para nossa queda

Cair é também
Voar

Ao menos
Por alguns momentos

Everton Behenck

Saudade
É buscar na ausência

Uma lembrança que aqueça

É escrever nos dedos
A vontade dos cabelos

Saudade é sermos
Mesmo separados

Saudade é estar sempre
Lado a lado

Com o que nos foi tirado

Everton Behenck

Como nasceu entre nós
Esse medo de dizer

A única palavra
Nos foi tirada da boca

Arrancada

Da ponta dos dedos
Foi devastada nos olhos

Quem gastou suas letras
Quem impôs a regra

Hoje não sabemos nada
Hoje somos estrangeiros

Imigrantes carregando
Nossos espantos

Mas para onde vamos?

Everton Behenck

Tá aí a cara da criança. Tá nascendo! Só pela apresentação do maestro Carpinejar já vale a publicação! bjs

O céu que entra
Sob a pele

Ensinando
O que é Imenso

Aos poros

O céu e seu tormento
De ser eterno

O céu e sua inveja
Da nossa finitude

Entra sabendo
Que não cabe

Para que o homem sofra
Essa angústia de ser

Mínimo

O céu que entra
Para dizer nosso tamanho

Nos tornamos

A fração do que o céu
Nos deixa

Quando entra

Everton Behenck

*esse tava lá no Pássaros Achados e eu tinha esquecido de colocar aqui.