You are currently browsing the monthly archive for junho 2013.

Um verso amável
Para manter estável

O coração

Não o músculo involuntário
Mas o órgão imaginário

Feito para apreender
O que os sentidos
Não sabem sentir

Um verso amável
Para manter saudável

O coração

Não este músculo agredido
Pelo tempo

Mas o outro
Capaz de morrer em um ano

Uma vida inteira

E que precisa tanto de cuidado
E de alguém

Que lhe queira bem

Um verso amável
Como quem

Sem te conhecer
Te deseja uma boa noite

Um verso amável

Que não tenha nada a ver com literatura
Ou com cardiologia

Um verso amável
Para manter saudável

O coração

Não o músculo tema
De conferencias

E sim aquele
Para o qual ninguém tem receita

Um verso amável e gratuito
Para cuidar do que é invisível

Everton Behenck

Para Marcelo Firpo que, com um desejo de boa noite sincero, me deu esse poema cheio de compaixão.
PS: Férias. Em Julho eu volto. Fiquem bem. Bjs.

Anúncios

Da janela
Sábado a noite

Um show de fogos

E eu

Uso que tipo
De artifício?

Everton Behenck