You are currently browsing the monthly archive for janeiro 2013.

Vocês não tem pena
Desse bicho

Sozinho

Perdido no abismo
Da autoconsciência

Atado à presença da morte

Vocês não se comovem
Com esse animal

Que sabe somente o suficiente
Para entender

Que não entende

Como pode um cão
Despertar mais compaixão

Se é o homem
Quem mais precisa de amor

Vocês não se compadecem
Dessa espécie

Que simplesmente
Não consegue

Vocês não percebem
Que é preciso

Dedicar todo o carinho

Para tirar o homem
De dentro do bicho

Everton Behenck

A Não Editora lançou os Dentes da Delicadeza no formato e-book.
E por apensas R$7,90.

Bom, né?
Passa lá na Amazon.

http://www.amazon.com.br/Os-dentes-da-delicadeza-ebook/dp/B00ATFIYAY/ref=sr_1_1?s=digital-text&ie=UTF8&qid=1356907476&sr=1-1

Preciso escrever um poema
Mesmo que nada em mim

Tenha um rosto
Para virar

Em direção ao verso

A cidade pressente a treva
E a noite não é mais

Que um diluvio de sombra

Mas preciso urgentemente
Escrever um poema

Antes que escureça

Meus olhos
E minhas mãos

Não seguram
A palavra que passa

A ausência me impede
Com sua mão enorme

E sou como um boneco
De ventríloquo

Que ninguém manipula

Os olhos abertos
E a face muda

Os computadores todos escrevem:
Não há poesia

Mas preciso escrever um poema
Com a urgência

De quem sangra
Sem que se perceba

Preciso escrever
Esse poema

Para que ele me convença

Everton Behenck