You are currently browsing the monthly archive for julho 2015.

Quero conhecer
Um macaco

Conviver com um macaco

Olhar no fundo dos olhos
De um macaco

Falar algo
Direto para um macaco

Escutá-lo

Chamar um macaco
Pelo nome

Abraçá-lo

Bater continência
Para um macaco

Pedir a benção

Beijar a mão
De um macaco

Olhar um macaco
Morrendo

Ver que esse macaco
Não entende

Exatamente
Como eu não entendo

Anúncios

Nós

Que nos reconhecemos
Pelo som

Antes da voz

Nós que olhamos para dentro
Do outro

Engolindo a distância

Nós que atravessamos relevos
E rios

Mais rápido que a luz

Nós que inventamos
O teletransporte

Nós

Que aprendemos a morar
Na voz

Nós que transformamos o mundo
Em um detalhe

Nós que estamos
Um com o outro

Em todos os universos
Paralelos

Nós que temos um deus
Servindo a nós dois

Nós que não temos medo
Da palavra gasta

O amor

Nós que negamos tudo ao redor
Com tanta naturalidade

Que parecemos loucos
Para todos os outros

Em nossa calma

Nós que encontramos
Entre seis bilhões de estranhos

Essa combinação única
De defeitos e sonhos

Essa teimosia
Pela vida

Nós que não vivemos
Nas guerras que travamos

Porque temos
Um ao outro

Como poderia
Tudo isso que já é uma vida

Caber em um único dia?