A cama não esquece
O travesseiro repete

A duras penas
O gemido

A cama lembra a boca
Engolindo

Quente

O travesseiro
Pede a mão
Apertando

Enquanto um corpo
Invade o outro

Fundo

Segurando
Os cabelos

Forte

Como se fosse
Morrer ao avesso

Everton Behenck

Anúncios