Faço minha cama
E deito
Hoje no peito
De todos os homens

Não há mais
Que meu olhar

Desconfiado

O vão
Ao invés
Da voz

Que repetiu amor

.Não cabe
Em minha carne

Essa vontade
De estar só

Definitivamente

E não assim
Infinito

Não me despeço
Por isso despedaço

Assim tão fácil
Como se não fosse
Tão difícil

Juntar os cacos

Como pode ser tão simples
Acordar quebrado?

Um mosaico no espelho

O olho no olho de cada erro

Everton Behenck

Anúncios