Era uma vez

Dois

 

Um era ausência

O outro

Repleto silêncio

 

Um era o tempo

O outro

Era voz e voraz

 

Um era nós

O outro

era só

 

Um era pó

O outro

era pão

 

Era uma vez

Dois

 

Um era perto

O outro era parto

 

Um era santo

O outro

Nem tanto

 

Um era seco

O outro

Era prato. Servido.

 

Um era livre

O outro

Perdido

 

Era uma vez

Dois

 

Um era vida.

O outro

era volta

 

Um, alegria

O outro

Revolta

 

Um era amor

O outro

Era amar

 

Um era dor

O outro

Melhor

 

Era uma vez

Dois

 

Um era paz

O outro

paixão

 

Um era medo

O outro

Segredo

 

Um era pranto

O outro

Desejo

 

Um era tarde fria

O outro

Sabia

 

Até que um dia

 

Um se desfez

O outro se pôs

No lugar

 

Era uma vez

Dois

 

Iguais.

 

Everton Behenck