Vivemos

Uns pelos outros
E não há outro motivo

Atravessamos
O dia
Através da alegria

Dentro da tristeza
Alheia

Valemos a pena
No outro

É ela com seu beijo
Que me legitima a boca

E só na sede da sua língua

Sou água
Necessária

É no abraço do amigo
Chorando um coração partido

Que justifico meus braços
As mãos no afago

É por ela que não conheço
Que existe o próximo passo

É pra isso o alcance
Dos olhos

É para que meu pai
Tenha um espelho

Que não caio de joelhos

Para que minha mãe suporte
Que não mostro meus cortes

E curo as horas
Uma a uma

Com um cuidado
Dedicado

Porque é na pele dela
Que estão minhas feridas

E é sua alegria
Que me cicatriza

Estamos sempre
Vivos

Nos outros

E meu pedido de socorro
É que eles fiquem mais um pouco

Everton Behenck

Anúncios