Uns sucumbiram
À biologia

Outros trocaram a arte
Pela vida

Uns negaram
O que ardia

Para ter alegria

Uns tornaram-se rudes
Ao fim da juventude

Outros sempre souberam
O que eram

E nem por isso
Viveram

Uns não fedem
Outros cheiram

Everton Behenck