Deixem o demônio
Em paz

Já não basta levar a culpa
Por todo mal que fizemos

Desde o começo dos tempos

Pagando por tudo
Que confessamos

Culpando o demônio

O diabo já está farto
De vender barato

Todos os pecados
Que tanto adoramos

Sem receber em troca
Nenhuma alma

Dêem ao pobre diabo
Um descanso

Deixem o demônio
Se recuperar

Do tombo

Derrubado do céu
Para redimir a humanidade

Da responsabilidade

Everton Behenck

Anúncios