A última rosa
Oferecida no sinal

Fechado

O último copo
E nele o último gole

Forte

O último mormaço
Em seu calor de aço

O último abraço
E o que diz

Uma última vez
Aos ossos

O último passo
Antes da cama

E no travesseiro
A última fronha

E o formato da cabeça
Impresso nas penas

O último sussurro
À orelha

E nele
O último segredo

O último medo
Tão inteiro

O último desespero
Da pálpebra

Solitária

Uma última vez
A última intuição

Do nada

Everton Behenck