Aquele momento
Em que o ateu
Pede à deus

Com força

Aquela hora
Em que o pai
Esquecido

Procura seu filho

O pedido
De quem nunca quis nada

A palavra que escapa
A todas as travas

Da fala

A carta fechada
Finalmente lida

A alegria
Que resistia

Onde tudo entristecia
E agora se alivia

No segredo que ardia

Como a vida
É mais viva

Onde está escondida

Everton Behenck

Anúncios