O aceno de uma mulher
Estanca o tempo

Os segundos
Se apressam na resposta

Um minuto se joga
A sua volta

Buscando expandir-se
Em uma longa hora

É no aceno
De uma mulher

Que nasce o medo
De sermos pegos

Com a ponta dos dedos
Femininos

O aceno de uma mulher
É sempre o princípio

De um precipício

Everton Behenck

Anúncios