Por favor
Pare com o papo
Tão cabeça

Minha poesia só quer clareza

E em nenhum peito
É preciso

Mais um tiro

Deixa um verso
Rir

Simples assim

Deixa chorar
Para aliviar

Deixa vir
Um ar

De poder respirar

Pare de falar
Hermético

Restrito a quatro ou cinco
Analítico-crítico

Minha poesia

É um grito
É um riso
É um pingo

E é só isso

Everton Behenck

Anúncios