Venho desintegrando
Minha integridade

Sistematicamente

Venho despedaçando
O que sinto pelos outros

O que penso
De mim mesmo

Venho

Triturando amores
Entre os dentes

Despistando amigos

Agredindo minha consciência
Com todo o tipo de substância

Tremendo as mãos dentro das mangas
Amargando mágoas recém arrancadas

Fingindo carinho em tantas camas

Venho desintegrando
Planos
Ossos
Neurônios

Venho me transformando
Dia a dia

Em minha melancolia

Everton Behenck