E aqui estamos nós
Um sempre a bater
À porta do outro

Na hora exata do tombo

Quem determinou esse encontro?

Aparentemente
Tão diferentes um do outro

Tão distantes

Aparência, sonhos, planos

E no entanto
Aqui estamos

De novo

Abrindo cartas
Seladas
Na sinceridade do que sentimos

Escritas com a letra
Do que sofremos
Levadas por esse carteiro
De passo em falso

Que é o tempo

Ele que te perdeu
Outro que te perde
Mesmo te tendo

Ela da qual fugi há tanto tempo
Quando fui me esconder em ti

Essa agora
Que me teve tanto
E ainda assim me fez partir
Mesmo sem me ferir

E aqui?

Estamos nós dois
Nós e as partes partidas de nós
Nós e o que fomos

Mudando

Nós e isso que somos
Isso que temos

Onde sempre nos reconhecemos
Mesmo no que mudamos
Mesmo no que perdemos pelo caminho

Para onde vai essa trilha?
Quem diria?

Quem não ficaria surpreso?

Ao saber a idade
Dessa intimidade?

Quem poderia supor
Esse tipo de amor

Quem sabe até onde vamos?
Quem sabe até quando?

Talvez algumas coisas
Muito grandes
Como a eternidade

Só caibam mesmo na amizade

Everton Behenck

Anúncios