Eu não escrevo
Para aqueles
Que dissecam poemas

Como sapos

Eu não escrevo
Para aqueles que esperam

Um tiro na linguagem

(Minha mira só aponta
minha própria face)

Eu não escrevo para aqueles
Que esperam um alento

Eu só tento
As vezes

E sem sucesso
Sonhar

Eu não escrevo para aqueles
Ditos
Malditos

Venha passar uma noite comigo
E escreva isso

Você mesmo

Eu não escrevo
Para quem procura respostas

Somente um único ponto de interrogação
Acentua

Até a última certeza

Eu não escrevo para o seu divertimento
Apesar do sorriso pintado

Eu não escrevo inventando a delicadeza
Ela é só o antídoto da minha natureza

Eu só escrevo
No fim das contas

Porque não sei fazer bombas

Everton Behenck

Anúncios