Que posso fazer
Se aqui tudo é urgente

E dolorido
E o sentido é uma agulha

Sempre me tirando
Um tanto de paz

A conta gotas

Que posso fazer
Se sou esse grito contido

E a cara que se faz
Ao conter o grito
É sempre um misto aflito

De dor
E dizer

Que posso fazer
Se me pesa

Até essa certa delicadeza
Que me cerca

As palavras

Não posso fazer nada
Se elas me tomam a casa

Sussurrando como fantasmas
Suas dores

Pedindo o exorcismo de um verso
Não quero todo esse peso
Eu queria mesmo

Poder me calar

Everton Behenck

Anúncios