Sua presença
Aranhou a porta

Como um bicho

Matou o protagonista
De todos os livros

Fez tremer a janela
Como o vento que não era

Choveu na paisagem do quadro

E a mulher aquela
Pintada

Acabou de pernas abertas
Sozinha na chuva

E parecia você nua
E era minha a culpa

Sua presença
Deixou a luz acesa
A noite inteira

Aproveitou que você não estava

Everton Behenck