Me perguntaram da sorte
Pensei na flor
Ao sol

Que do choro
E do riso

Sabe o silêncio

E morre
Em sua dignidade de flor

Para alguém mostrar amor

Everton Behenck