Me conte uma história
De amor bonito

Para eu procurar
Algo parecido

Aqui dentro

Que já faz tanto tempo
Que não vejo

Esse sentimento

De pertencimento
A alguém

E não há outra beleza
Nem outro sentido

Que me seja permitido

Preciso amar
Urgente e aflito

Preciso do precipício
No colo feminino

Desse exílio
No seio

Antes que eu acabe esquecendo

Everton Behenck