Tira esse vestido
Desfaz a cruz das pernas

Desabotoa a mão
Do seio

Solta os cabelos
Deita de costas

Mostra

A pele rósea

O calor úmido
O pudor diminuído
Entre elas

Abre as pernas

E deixa
Minha língua

Ser íntima

Everton Behenck