O vestido novo

Ainda não sabe

 

Das mãos amarrotando

O espanto de um abraço

 

Não sabe dos seios

Contra o peito

 

Do beijo no pescoço

Dos dedos procurando

 

A roupa sob a roupa

E sob a roupa a pele

 

E depois da pele

Tocar um gemido

 

O vestido

 

Não sabe seu papel

Não sabe que é um véu nas coxas

 

Moldura da cintura

Um convite a uma mulher nua

 

O vestido novo é inocente

Olha ao redor e não descobre

 

O perigo que corre

Everton Behenck

Anúncios