Nasceu uma menina

Alegria e um berço

A boca cheia de fome

De vida em um seio

 

Materno

 

Nasceu uma família

Uma avó, um avô, uma tia.

 

Um dia

 

Mais um lugar estará na mesa de domingo

Duas mãos surgindo sujas sobre a mesa

 

Depois da brincadeira

 

Um dia virá

O primeiro dia de escola

 

Quatro períodos de saudade

Até as doze horas.

 

Um dia virá o primeiro fim de semana fora

 

A aflição de quem espera na demora da volta

Marcada

 

Um dia virá um menino apaixonado

 

Medido pelos olhos (só cuidado)

De um pai enciumado

 

E um dia mais a frente

 

Virá

 

Em outro altar

Um outro sim

Um outro beijo

 

E nesse beijo nasce

O tempo de outro milagre

 

De outro cabelo negro com uma fita

 

Nasceu uma menina.

 

 

Everton Behenck