Em sete dias

É possível que eu me perca

Atrás das mesmas e eternas portas

 

É possível abandonar a velha casa

E me perceber na soleira da tua porta

 

Em uma semana

Se ama

E se chora

 

Se conta as horas

 

Em sete dias

Eu faço uma alegria

Para me olhar nos olhos

 

Eu mato e sangro

E sofro sem tamanho

 

Nego um beijo

Me sujo

 

Imploro

 

Em sete dias

Eu esqueço o mundo inteiro

 

Para que ninguém o invente

Everton Behenck