Por onde entrou essa saudade?

Se as portas estavam todas

Tão bem fechadas

 

As chaves guardadas

No fundo da gaveta

 

Para que ninguém veja

O lado de dentro

Do peito

 

Por onde entrou o  beijo

Que agora

Quer todas as minhas horas?

 

Se as jalenas estavam trancadas

Sem saber do sol lá fora

 

E agora a lembrança

Que é tua

Ilumina cada peça da casa

 

E nada dorme em tua luz

 

Tudo espera

A próxima visita

 

Tudo ao redor

Grita teu nome

 

Convida para que entre

Onde antes

Não havia nada

 

Os lençóis brancos

Cobrindo a mobília

 

Onde a entrada de todos estava proibida

 

Como você fez

Para entrar em uma casa que só tinha saídas?

Everton Behenck