Meus olhos rondam tua saia

Como um menino ronda a casa

 

Da amada

 

Procurando a janela aberta do quarto

Que revelaria o corpo sobre a cama

 

As costas nuas

A maciez descendo a cintura

 

Meus olhos rondam tua saia

Como o menino ronda a casa da amada

 

À noite

 

Esperando que uma luz convide

Que a janela aberta chame

Rondo tua saia como um menino insone

 

Procurando versos de amor

Em um jardim alheio

Em um canteiro de pequenos gestos

 

Que bastam

Para que o menino sonhe

E retome a vigília

Esperando que de trás da cortina

Um sorriso acene

 

A pele de uma mulher deseje

Os lábios lá fora

Guardando o beijo que se nega a ir embora

 

Meus olhos rondam tua saia

Como um menino ronda a casa da amada

 

Namorando a madrugada

 

 

Everton Behenck