Cobriram meu horizonte

De madeiras, ferro.

 

Cimento

 

Suor e mágoa

De tantos homens

 

De mãos rudes e sonhos leves

De viver apenas

 

Olho para fora

 

O céu não será mais companhia

 

Serão vidas alheias

(Serão parecidas com a minha?)

 

Será ele ou ela?

 

Que me olhará no espelho da minha janela?

Everton Behenck